26 de June de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Médicos cubanos atenderam 600 vítimas após o terremoto no Haiti

Médicos cubanos atenderam 600 vítimas após o terremoto no Haiti

Porto Príncipe, 16 ago (Prensa Latina) Mais de 600 pacientes foram atendidos por médicos e enfermeiras cubanos que, desde sábado, se encontram nas áreas mais afetadas pelo terremoto que devastou o sul do Haiti.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Como em 2010 após o poderoso terremoto que matou cerca de 300.000 pessoas, e em 2018 após o terremoto em Port de Paix, os especialistas da ilha estiveram entre os primeiros a fornecer assistência médica aos milhares de vítimas.

Luis Orlando Olivero, coordenador da Brigada Médica Cubana no Haiti, confirmou a Prensa Latina: ‘Os motivos mais frequentes para a consulta foram vítimas de politraumatismo, com trauma cranioencefálico, fraturas, feridas, contusões, esmagamento, queimaduras por fricção’.

Quase 1.300 mortos e mais de 5.200 feridos é o balanço preliminar do terremoto, que teve origem a 13 quilômetros de Petit Trou, e nos departamentos de Sud, Nippes e Grand Anse, mais de 13.000 casas foram destruídas e numerosas infraestruturas sanitárias, educacionais e religiosas foram danificadas.

Nessas áreas, muitos dos especialistas cubanos ainda estão dormindo e prestando cuidados fora dos edifícios, em meio aos mais de 15 tremores secundários registrados pelos serviços sismológicos, e ao colapso parcial ou total dos centros de saúde.

‘Há lugares onde as pessoas dormem do lado de fora e instalações temporárias foram instaladas, mas, em geral, está tudo bem’, disse Olivero.

A Brigada também trabalha em conjunto com organizações internacionais como os Médicos sem Fronteiras e a Cruz Vermelha na cidade de Port Salut, enquanto prepara outras equipes que podem viajar para áreas de desastre.

‘Há pessoal disposto, pronto e preparado caso o Ministério da Saúde (MSPP) precise passar para esses cargos, é uma questão de princípio, de compromisso, não apenas filantropia’, disse ele a esta agência.

No sábado, o governo decretou o estado de emergência, enquanto o MSPP começou a transferir pessoas gravemente feridas para alguns centros da capital, e pediu uma doação maciça de sangue.

A Diretoria de Proteção Civil reconheceu que o número de vítimas pode aumentar, à medida que o trabalho de resgate e salvamento continua, e várias equipes especializadas de diferentes regiões do país se mudaram para as áreas de desastre.

Em meio ao panorama desolado, com centenas de vítimas ainda sob os escombros, o Haiti aguarda a depressão tropical Grace, que deverá atingir o país na segunda-feira à noite com fortes chuvas e risco de enchentes.

Mesmo assim, os médicos cubanos continuarão a fornecer ajuda, enquanto alguém precisar de assistência.

‘Não chegamos com o terremoto, estamos aqui há 22 anos’. Estivemos aqui para os terremotos anteriores, para a epidemia de cólera, mais recentemente para a pandemia de Covid-19 e vamos continuar até que o país precise de nós’, concluiu.

mem/ane/bm/gdc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.