25 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Apesar do bloqueio, a biotecnologia de Cuba avança contra a Covid-19

Apesar do bloqueio, a biotecnologia de Cuba avança contra a Covid-19

Havana, 13 ago (Prensa Latina) Com décadas de experiência e investimento nos setores de biotecnologia e farmacêutico, Cuba está hoje avançando no desenvolvimento de vários estudos e ensaios clínicos para tratar pacientes com Covid-19, incluindo convalescentes.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Apesar dos obstáculos impostos pelo bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos há quase 60 anos, o país possui a primeira vacina contra a Covid-19 na América Latina e no Caribe, Abdala, que em seus ensaios clínicos demonstrou 92,28 eficácia em termos de sua capacidade de prevenir doenças sintomáticas.

Da mesma forma, aguarda-se a autorização para uso emergencial do esquema de duas doses do Soberana 02 mais um reforço do seu homólogo Soberana Plus; que mostrou 91,2% de eficácia durante os ensaios clínicos também na prevenção de doenças sintomáticas.

Até 10 de agosto, um total de 11 milhões e 829 doses destas propostas foram administradas em todo o país e, antes do final de 2021, espera-se que toda a população seja imunizada.

As autoridades asseguraram que nos meses de agosto e setembro a entrega ao Ministério da Saúde Pública do número de doses necessárias deveria ser completada, incluindo crianças com três anos ou mais de idade.

Mais de sete meses após o início da campanha global de vacinação, apenas 15,7% da população mundial tem um calendário completo de imunização, enquanto Cuba tem mais de 25% (2.821.478) de sua população (aproximadamente 11.300.000).

Dados da Organização Mundial da Saúde mostram que a maior parte da produção de vacinas contra Covid-19, cerca de 87%, tem se concentrado em países ricos, enquanto que em países subdesenvolvidos apenas 1,1% recebe uma dose.

Neste contexto, a decisão do país de investir seus escassos recursos no desenvolvimento de suas próprias vacinas e medicamentos para tratar a infecção, garantir a evolução satisfatória dos doentes e fortalecer a imunidade dos convalescentes é uma decisão sábia.

Mesmo após a imunização de toda a população cubana, os excedentes de vacinas estarão disponíveis para exportação para nações com cujos governos tenham sido alcançados os acordos correspondentes, anunciaram as autoridades.

Muitos desses argumentos foram apresentados por cientistas, trabalhadores da saúde e acadêmicos de Cuba e de outros países em uma carta ao Presidente dos EUA Joe Biden em resposta a suas declarações enganosas sobre o tratamento da pandemia de Covid-19 na ilha.

Até o momento, mais de 600 personalidades assinaram a carta, que está disponível online.

oda/rbp/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.