15 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Professores protestam em defesa da Lei de Educação do Equador

Professores protestam em defesa da Lei de Educação do Equador

Quito, 2 ago (Prensa Latina) Professores no Equador realizaram hoje um protesto na cidade de Guayaquil, exigindo a implementação de reformas à Lei Orgânica de Educação Intercultural (LOEI).
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A ação foi acrescentada à greve de fome que professores, alunos e pais têm realizado durante 22 dias consecutivos em cidades de 11 das 24 províncias deste país andino, exigindo que a Corte Constitucional permita a entrada em vigor do regulamento, aprovado pelo legislador desde abril passado.

O fechamento de estradas, a queima de pneus e o bloqueio da Puente de la Unidad Nacional (Ponte da Unidade Nacional) fizeram parte da manifestação na segunda cidade mais populosa desta nação andina.

De acordo com os participantes, o protesto também rejeita a pressão exercida pelo governo sobre a Corte para invalidar a LOEI.

Os professores, munidos de faixas e cartazes com exigências, foram acompanhados por alunos e parentes dos alunos, que acreditam que o futuro do ensino de qualidade e do país está em risco, ao grito: ‘Adelante el magisterio, unidos venceremos’ (Em frente, professores, unidos venceremos).

No dia anterior, a União Nacional de Educadores (UNE), promotora da greve de fome, disse: ‘passaram 21 dias, nossa saúde está muito deteriorada, nosso corpo está fraco e estamos esperando que tanto o governo do Presidente Lasso quanto os juízes do Tribunal Constitucional ratifiquem a constitucionalidade das reformas da LOEI’.

Entretanto, não houve resposta das autoridades competentes, apesar das promessas da Ministra do Governo (Interior), Alexandra Vela, e da Presidente da Assembleia Nacional, Guadalupe Llori, de criar espaços para chegar a um consenso sobre a situação e não prejudicar a educação.

As reformas da LOEI deveriam ter entrado em vigor em julho passado, mas desde maio, a Corte admitiu um pedido de inconstitucionalidade, apresentado pelo Instituto de Seguridade Social do Equador, e desde então não emitiu nenhuma decisão.

A lei inclui a alocação de seis por cento do Produto Interno Bruto para educação e propõe alinhar os salários dos professores à escala salarial do setor público.

O regulamento também aborda questões sensíveis como assédio sexual e violência no setor, conectividade em todos os estabelecimentos de ensino público do país e serviço gratuito de internet.

Também reconhece anos de experiência para a revalorização dos professores e a recategorização automática e o intercâmbio voluntário de empregos entre professores, entre outros benefícios.

msm/scm/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.