27 de June de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

A amamentação garante sobrevivência, saúde e bem-estar

A amamentação garante sobrevivência, saúde e bem-estar

Washington, 1 ago (Prensa Latina) A amamentação contribui para a sobrevivência, saúde e bem-estar tanto dos bebês quanto das mães, especialistas em saúde reiteram que a partir de hoje realizam atividades para destacar esta ação da vida.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Por ocasião da Semana Mundial da Amamentação (de 1ú a 7 de agosto), especialistas, ativistas e representantes de entidades internacionais como a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) divulgam informações sobre a importância do tema.

A campanha de 2021 destaca que se trata de uma responsabilidade partilhada e, para isso, os objetivos de informar todas as pessoas e apoiar as mães foram definidos como uma responsabilidade vital de saúde pública.

Os especialistas garantem que o leite materno é uma fonte de substâncias biológicas que influenciam diretamente no desenvolvimento dos diferentes órgãos e sistemas da criança.

Além disso, sua influência na maturação do sistema imunológico, na proteção contra infecções e na prevenção do desenvolvimento de doenças imunoalérgicas como asma, doenças inflamatórias crônicas do intestino, diabetes mellitus tipo I e alguns tipos de câncer é vital.

Para a mãe, também é importante manter uma alimentação saudável e continuar amamentando, pois essas ações ajudam a eliminar a gordura acumulada durante a gravidez, prevenir o sobrepeso e a obesidade, a hipertensão e o diabetes mellitus tipo II.

No contexto da pandemia de Covid-19, a OPAS recomenda que as diretrizes de alimentação infantil padrão sejam atendidas, como o início da amamentação dentro de uma hora após o nascimento, sua exclusividade até os seis meses do bebê e, em seguida, complementando-a com alimentos nutricionalmente adequados e seguros, até a dois anos de idade ou mais.

As autoridades sanitárias cubanas reiteraram que o leite materno é a primeira e mais completa vacina para bebês e não constitui uma via de transmissão do vírus.

A OPAS, o Fundo das Nações Unidas para a Infância e especialistas cubanos insistem na importância do aleitamento materno, recomendando inclusive não separar a mãe do bebê nos casos em que contraem a doença.

O Dr. Pablo Roque, coordenador nacional do Programa de Amamentação e Bancos de Leite Humano do Programa de Puericultura e Maternidade do Caribe, explicou que retirar o seio do bebê o coloca em desvantagem ao se infectar com o vírus SARS-CoV-2, que causa Covid-19 ou outras doenças.

Mesmo algumas dessas outras doenças podem levar à gravidade, tanto ou mais que a pandemia, disse o especialista em Pediatria do Primeiro Grau.

Nesse sentido, preconizou a manutenção das medidas higiênico-sanitárias preconizadas, como distanciamento físico, uso de máscara sanitária, lavagem das mãos antes e após a manipulação do bebê, desinfecção de todas as superfícies e objetos de uso frequente, para evitar perigo de possível contágio. .

mem / rbp/ ls/gdc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.