18 de August de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Gabinete ministerial ainda incompleto toma posse no Peru

Gabinete ministerial ainda incompleto toma posse no Peru

Lima, 30 de jul (Prensa Latina) Um gabinete ministerial incompleto foi empossado perante o presidente do Peru, Pedro Castillo, à meia-noite e com cerca de três horas de atraso em relação ao que foi anunciado.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A nomeação dos chefes de Economia, Finanças e Justiça, que seriam atribuídos, segundo notícias da imprensa, ao economista Pedro Francke e ao jurista Aníbal Torres, principal advogado que enfrentou as manobras judiciais para ocultar a vitória eleitoral de Castillo.

Ambos desistiram da posse pouco antes da cerimônia, realizada no Centro de Convenções de Lima, em meio a ataques, críticas e pressões, principalmente da direita, contra a nomeação do novo primeiro-ministro Guido Bellido.

Os oposicionistas questionam o chefe de gabinete devido uma investigação em andamento por suposta apologia ao terrorismo, por declarar que os rebeldes do grupo Sendero Luminoso eram peruanos equivocados, um comentário que é considerado crime pela drástica legislação nacional.

O chefe de Estado nomeou 16 dos 18 ministros, entre os quais se destaca o ministro das Relações Exteriores, Héctor Béjar, veterano lutador social, guerrilheiro na juventude e destacado acadêmico e político ex-preso anistiado pelo governo de Juan Velasco Alvarado há mais de 50 anos.

Como ministro da Defesa, foi nomeado o advogado Walter Ayala; do Interior, o até então promotor Anticorrupção Juan Carrasco, e da Educação o pedagogo Juan Cadillo, considerado um dos melhores professores do mundo.

A pasta da Saúde foi confiada ao destacado médico e ex-deputado esquerdista Hernando Cevallos, e a pasta do Desenvolvimento Agrário a Víctor Mayta, graduado em Ciência Política e ex-candidato a parlamentar da ambientalista Frente Ampla.

O ministério do trabalho permaneceu nas mãos de Iber Maraví, líder social da região andina central de Ayacucho; a de Produção nas de Ivan Quispe, dirigente da FA da região de Puno; e a de Comércio Exterior e Turismo, nas de Roberto Sánchez, presidente da Juntos pelo Peru, aliado do partido governamental Peru Libre.

O Ministério de Minas e Energia coube a Iván Merino; o de Transporte e Comunicações a Juan Silva; A moradia será ocupada pelo engenheiro construtor Geyner Alvarado; e das Culturas, o chefe do grupo político RUNA, Ciro Gálvez.

A Secretaria de Meio Ambiente ficou a cargo de Rubén Ramírez, ex-candidato do Peru Libre; o de Desenvolvimento e Inclusão Social, da Vice-Presidente da República, Dina Boluarte, e o de Mulheres e Populações Vulneráveis, de Anahí Durand, líder do partido Nuevo Peru, aliado do Peru Libre, ao qual Castillo concorreu.

oda / sra / mmd

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.