20 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Pensamento perdido: autarquia e exílio em um museu de Madrid

Pensamento perdido: autarquia e exílio em um museu de Madrid

Madrid, 27 jul (Prensa Latina) Chegar ao resultado final é uma alegria, mas antes disso, a tenacidade e a busca tinham que andar de mãos dadas, para reunir as joias universais da arte hoje no Museu Reina Sofia.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Porque para além da própria exposição, Pensamento Perdido: Autarquia e Exílio, ultrapassa o privilégio de contemplar obras de Picasso, Dalí, Miró, Diego Rivera ou Wifredo Lam, juntamente com Federico García Lorca.

‘Há o exílio forçado em conseqüência da Guerra Civil e do regime de Franco, e depois os artistas que decidiram tentar outros horizontes diante de uma Espanha fechada e sufocante’, disse Rosario Peiró, chefe do acervo do Museu.

Através de mais de 300 obras, explicou o diretor da instalação, Manuel Borja-Villel, à Prensa Latina, abordamos a cronologia em uma ordem que retrate a história, os momentos de criação e angústia.

Pablo Picasso é inevitável com seu estilo peculiar, como o mexicano Diego Rivera, o cubano Wifredo Lam com traços de cubismo, e Salvador Dalí com seu Uranium and Atomica Melancholica Idyll (Idilio atômico e uranico melancólico).

Também com presença notável, a força do surrealismo do catalão Joan Mirón, com obras que fazem referência a fragmentos de filmes de Luis Buñuel que são apreciados em diferentes salas da mostra.

‘O significado e a relevância da imagem do exílio republicano remetem a um momento histórico e a uma experiência fundamental, não só para a Espanha e o século XX, mas também para o século XXI contemporâneo’, considerou o especialista Peiró.

Ele chamou a atenção para os paralelos implícitos entre o exílio entre 1939 e 1964, com o atual, na obra do espanhol Josep Renau, suas ligações com o México, a referência da revolução mexicana e o sentimento antifascista internacional.

Borja-Villel, chefe do Reina Sofia em Madrid, sublinhou à Prensa Latina que ‘o exílio moldou diferentes práticas criativas no contexto da nostalgia, opressão, retrocessos, mas também resiliência’.

Em lugares onde artistas exilados encontraram refúgio, redes de solidariedade e colaboração com outros criadores foram estabelecidas, disse ele.

O terceiro episódio de Pensamiento Perdido abrange 14 salas do edifício Sabatini do Museu e estará aberto ao público até novembro.

jcm / ft / hb

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.