30 de November de 2021

NOTICIAS

Software israelense para espionagem

Software israelense para espionagem

Riad, 22 Jul (Prensa Latina) As autoridades da Arábia Saudita refutaram hoje as acusações sobre o uso do software israelense Pegasus para espionar jornalistas e ativistas de direitos humanos.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

De acordo com a agência de notícias saudita SPA, um funcionário do reino do deserto que falou sob condição de anonimato alegou que essas alegações são infundadas e falsas.

A fonte acrescentou que a política da Arábia Saudita rejeita tais práticas.

Vários meios de comunicação internacionais revelaram que Pegasus, um programa de espionagem e hacker, é provavelmente o mais poderoso já criado.

O software pode infectar bilhões de dispositivos desde que tenham sistemas operacionais iOS ou Android, aos quais dezenas de governos recorreram para monitorar movimentos populares, jornalistas e políticos.

Em sua defesa, o grupo israelense NSO, criador do aplicativo, alegou que vende tecnologia apenas para órgãos governamentais e que foi adquirida por pelo menos 40 países.

‘Prevenir ações criminosas e terroristas são os objetivos do programa’, disse a corporação do regime de Tel Aviv.

rgh/arc/jcfl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.