30 de November de 2021

NOTICIAS

Maioria dos russos vacinados contra Covid não requer hospitalização

Maioria dos russos vacinados contra Covid não requer hospitalização

Moscou, 19 jul (Prensa Latina) O Ministro da Saúde russo Mikhail Murashko informou hoje que 95% das pessoas no país infectadas com o coronavírus SARS-CoV-2 após a vacinação contra Covid-19 não necessitaram de hospitalização.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Falando à Rússia 24, explicou que, segundo as estatísticas, cerca de 2,5% dos russos estão infectados após a primeira ou segunda dose da vacina.

‘Mesmo as pessoas que fazem parte destes 2,5% adoecem, em sua maioria, apenas ligeiramente. Em 95% dos casos, essas pessoas doentes não precisam sequer de hospitalização’, disse.

Murashko disse que a imunização em grupos fechados evita sérias complicações, inclusive fatais, especialmente para pessoas em categorias de risco.

Reiterou a importância de iniciar imediatamente o tratamento contra Covid-19, assim que o vírus for conhecido por ser contagioso.

Também advertiu que se antes se dizia que deveria ser dada atenção especial às pessoas com mais de 60 anos de idade, ‘hoje já estamos falando de pessoas com mais de 50 anos de idade’. Ele advertiu que a população mais jovem está ficando doente com mais frequência.

‘Portanto, hoje, um atraso no início da terapia significa hospitalização e atendimento 24 horas por dia do pessoal médico, especialmente para a categoria de risco com diabetes mellitus e pessoas com mais de 70 ou 80 anos de idade’, explicou.

O ministro ressaltou que hoje em dia as lesões pulmonares graves em pacientes com Covid-19 aparecem em um período de tempo menor do que costumava ser. ‘O mais importante, o que deve ser enfatizado, é que se antes vimos uma lesão pulmonar se desenvolver no sexto ou sétimo dia, hoje ela pode ocorrer no terceiro ou quarto dia’, disse ele.

Expressou que vários novos sintomas da doença também surgiram. ‘Às vezes você vê algumas manifestações intestinais, mais frequentemente você vê sintomas semelhantes aos da angina e uma série de outros’, disse ele.

Enfatizou que a propagação do coronavírus SARS-CoV-2 entre a população do país e o curso da doença nos pacientes acelerou.

mem/mml/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.