6 de December de 2021

NOTICIAS

Uma favela premiada

Uma favela premiada

Brasília, 17 jul (Prensa Latina) O teto danificado do quarto de Dalvina Borges Ramos desabou sobre sua cama em fevereiro de 2014, mas 'felizmente ela estava no banho', disse a então aterrorizada brasileira.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Dois anos depois, dona Dalva, como a chamam sua família e amigos, passou a morar na melhor casa do mundo, de acordo com a premiação anual concedida pelo site ArchDaily, considerado o principal e mais famoso especialista em arquitetura.

A empregada doméstica conseguiu salvar e adquirir um pequeno bem há 25 anos na Vila Matilde, bairro da zona leste de São Paulo, mas nunca imaginou que conquistaria um título internacional.

Após a tempestade que derrubou parte da cobertura de seu modesto quarto, ela decidiu reformar o imóvel com urgência, e seu único filho, Marcelo Borges, saiu em busca do Terra e Tuma, escritório dos Arquitetos Associados, com apenas duas exigências. : urgência e orçamento limitado.

‘Achávamos que não era possível que uma mulher com mais de 70 anos não pudesse ter sua nova casa depois de tanto economizar dinheiro’, reconheceram os proprietários da empresa.

Foram necessários quatro meses de demolição e seis de trabalho para deixar o prédio de 95 metros quadrados pronto.

Os arquitetos relataram que, apesar dos graves problemas estruturais e sanitários que a casa tinha, dona Dalva se recusou a sair, então seu filho ‘nos contatou e propôs que fizéssemos um projeto para sua mãe, levando em conta os escassos recursos de que dispunham’ .

E, eles observaram, ‘decidimos fazer o nosso melhor. Usamos nossas experiências recentes em blocos de paredes estruturais expostas para erguer um edifício de baixo custo, com grande controle e agilidade.’

Especialistas revelaram que a construção foi realizada em um lote de 4,8 metros de largura por 25 metros de profundidade. O rés do chão é composto por sala, cozinha, lavandaria, casa de banho e um quarto. Um jardim interno conecta todos os espaços da propriedade, além de proporcionar ventilação e boa iluminação aos ambientes.

Na parte de trás, uma escada leva ao segundo andar, com um quarto de hóspedes e um grande terraço. No interior predominam móveis de madeira e ferro e plantas.

Tuma esclareceu que este não era um projeto de qualidade inferior porque era mais barato. ‘Pelo contrário, é arquitetura contemporânea, como acreditamos, e funciona para qualquer um de nós’, disse.

No início de 2016, o ArchDaily realizou o prémio anual BuildingOfTheYear (Melhor Edifício do Ano), no qual mais de 55 mil pessoas votaram nas suas obras preferidas, entre mais de três mil iniciativas publicadas.

Na categoria Casas, o projeto premiado foi a casa da D. Dalva, que garantiu que ‘cada pequena moeda que guardei valeu a pena’, usufruindo ‘de uma resposta inovadora e de elevada qualidade arquitectónica’.

(Retirado do Orb)

/ hb

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.