6 de December de 2021

NOTICIAS

Escritório da ONU denuncia crimes israelenses contra palestinos

Escritório da ONU denuncia crimes israelenses contra palestinos

Ramallah, 17 jul(Prensa Latina) O Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários denunciou hoje que até o momento este ano Israel matou 285 palestinos e feriu mais de 10 mil 600.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Em uma série de gráficos publicados em seu site, o organismo internacional afirma que, durante esse período, as forças de segurança de Tel Aviv demoliram mais de 470 estruturas palestinas na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental.

Como consequência dessa política, cerca de 620 pessoas foram forçadas a se deslocar; enquanto 290 ataques de colonos contra palestinos são relatados, diz ele.

A instituição observa que, durante esse período, os militares israelenses realizaram mais de 2.300 operações de busca e prisão na margem ocidental e 22 incursões na Faixa de Gaza.

O governo palestino acusou ontem Israel de executar uma limpeza étnica em Jerusalém Oriental e na Cisjordânia como parte de sua política de colonização, em resposta à qual apelou ao Conselho de Segurança da ONU para agir.

O Ministério das Relações Exteriores, por meio de um comunicado, instou a comunidade internacional e esse órgão das Nações Unidas a pôr fim à estratégia de Tel Aviv.

A nota denuncia que ‘o cenário sangrento imposto pela força da ocupação ao povo palestino mina qualquer possibilidade de alcançar a paz com base no princípio da solução de dois Estados’.

É hora de a comunidade internacional e o Conselho de Segurança da ONU perceberem que suas declarações e posições contra as colônias e crimes israelenses não são suficientes, sublinha a mensagem.

Uma semana atrás, uma fonte oficial palestina afirmou que o estado judeu construiu mais de 31 mil casas nas 144 colônias construídas na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental desde 2004 e ergueu outros 139 postos avançados para futuros assentamentos.

Enquanto isso, o número de colonos cresceu de 415.000 17 anos atrás para 660 mil em 2019, apesar da rejeição mundial dessa política, o Departamento de Assuntos de Negociação da Organização para a Libertação da Palestina especificou em seu site.

Alega que, de 1ú de julho de 2015 a 30 de junho de 2021, Israel demoliu e confiscou mais de quatro mil estruturas palestinas, incluindo mais de mil casas e quase 920 obras financiadas por doadores estrangeiros.

msm / rob/glmv/gdc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.