1 de December de 2021

NOTICIAS

Autoridades cubanas buscam facilitar a aquisição de alimentos

Autoridades cubanas buscam facilitar a aquisição de alimentos

Havana, 17 jul (Prensa Latina) As autoridades cubanas procuram hoje fórmulas que permitam o acesso à alimentação e às necessidades básicas da família, conforme indicam os relatórios recentes.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Nesse sentido, a Ministra do Comércio Interno de Cuba, Betsy Díaz, considerou recentemente como um importante avanço a flexibilização do acesso da população da Ilha à cesta básica.

A ideia foi traçada durante o programa de televisão Mesa Redonda desta sexta-feira, quando se referiu à Caderneta de Produtos Básicos como uma ferramenta para permitir a chegada de alimentos, produtos de higiene e combustível familiar.

Constitui a questão, ponto vital na ilha, especialmente em tempos difíceis como os atuais com o confronto com a Covid-19.

Isso significava que esta Cartilha não constitui um elemento de identificação, nem propriedade de casa própria, mas simplesmente um módulo para a distribuição acima mencionada. Ela disse que 200 mil pessoas já foram beneficiadas com a medida que permite o cadastramento de qualquer parceiro para acomodação temporária, ou aluguel de qualquer natureza, para que agora possam ser cadastrados naquele documento.

Tal decisão, anunciada esta semana pelo primeiro-ministro cubano, Manuel Marrero, facilita o acesso aos alimentos aos cubanos, disse o ministro.

Refletiu que as pessoas vulneráveis ​​em Cuba, como crianças e maiores de 65 anos, recebem atenção prioritária para a entrega desta cesta básica.

O ministro explicou que esta prioridade está em conformidade com os princípios da Revolução Cubana de proteger toda a família.

A ferramenta da caderneta ou documento que regulamenta a cesta básica atualmente apóia esse segmento da população citada.

Para isso, caso algumas pessoas não estejam no cadastro do domicílio onde pernoitam, poderão obter a carteira ou livro provisório firmado até dezembro deste ano.

Essa temporalidade foi justificada pelas mudanças das pessoas que estão em aluguéis ou podem se deslocar, de forma a se adaptarem às necessidades.

Disse que se tratam de procedimentos rápidos que também fazem parte da estratégia do governo cubano de criar um mecanismo capaz de enfrentar problemas como o Covid-19 e a falta de recursos atualmente existentes.

msm / rfc / hb/gdc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.