30 de November de 2021

NOTICIAS

Díaz-Canel pede unidade entre os cubanos diante do assédio dos EUA

Díaz-Canel pede unidade entre os cubanos diante do assédio dos EUA

Havana, 14 jul (Prensa Latina) O presidente Miguel Díaz-Canel apelou à unidade entre os cubanos em um momento em que a nação está sob o assédio dos EUA e enfrenta tentativas de desestabilização.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Que nunca falte unidade, respeito e amor pela vida entre os cubanos, disse o presidente durante uma reunião do grupo de trabalho governamental temporário que trata da situação causada pela Covid-19.

De acordo com o diário Granma, o chefe de Estado exortou ao respeito pelos cidadãos e a se livrar dos sentimentos de ódio, vulgaridade e comportamento indecente.

Tais apelos são em resposta a incidentes promovidos em redes sociais da Flórida, Estados Unidos, com atos de violência e vandalismo por elementos marginais e não poucos com antecedentes criminais.

Díaz-Canel disse que o objetivo é quebrar a tranquilidade e a previdência social que foram alcançadas como resultado do processo revolucionário.

Expressou que o povo de Cuba está construindo páginas de heroísmo no enfrentamento da pandemia, com o qual o governo se compromete a trabalhar nas questões que mais afetam a população.

O Chefe de Estado disse que nem todos os resultados estão sempre disponíveis porque o bloqueio dos EUA impede que os recursos necessários sejam disponibilizados.

Ele denunciou as intenções da chamada máfia cubano-americana, que está determinada a impedir uma relação de respeito entre Washington e Havana e, ao contrário, procura asfixiar a população cubana com medidas coercivas.

agp/ ool/bm/gdc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.