28 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Fome aumenta no mundo na pandemia

Fome aumenta no mundo na pandemia

Nações Unidas, 12 Jul (Prensa Latina) A fome disparou em meio à pandemia do Covid-19 e a escassez de alimentos deixou cerca de 10% da população mundial desnutrida, alertou hoje um relatório da ONU.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

De acordo com o relatório sobre segurança alimentar e nutrição apresentado na segunda-feira, a crise da fome se agravou dramaticamente devido à crise de saúde.

Atualmente, detalha o relatório, mais da metade de todas as pessoas desnutridas vivem na Ásia, mas o aumento mais pronunciado da fome foi registrado na África.

De 720 a 811 milhões de pessoas passaram fome em 2020, e é urgente transformar os sistemas agroalimentares para que todos tenham acesso aos alimentos de que precisam, destaca a pesquisa de várias agências da ONU.

Um pouco abaixo do limiar da fome, acrescenta o estudo, cerca de 12 por cento da população mundial teve insegurança alimentar grave no ano anterior, mas agora, adverte, estamos longe de acabar com esse flagelo e desnutrição até 2030.

O relatório ‘O Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Mundo’, compilado anualmente por várias agências da ONU, observa que a fome já começou a aumentar lentamente de 2010 a 2015.

Mas no ano passado, ‘a fome disparou tanto em termos absolutos quanto proporcionais, ultrapassando o crescimento populacional’.

Vários elementos levaram a isso, de acordo com o relatório, incluindo conflitos e crises climáticas, além de baixa produtividade e cadeias de abastecimento de alimentos ineficientes que aumentaram o custo dos alimentos.

Também destaca que o agravante foi a pandemia do Covid-19, que paralisou as economias de muitas nações e tem um impacto maior nos países mais vulneráveis, especialmente na Ásia e na África.

Embora ainda não seja possível quantificar totalmente o impacto da crise de saúde em 2020, os milhões de crianças menores de cinco anos afetadas por nanismo (149,2 milhões), definhamento (45,4 milhões) ou excesso de peso são preocupantes (9 milhões), especifica o documento.

Na opinião da enviada especial do Secretário-Geral da ONU para a Cúpula do Sistema Alimentar, Agnes Kalibata, é uma denúncia contra todos os sistemas alimentares, da produção à distribuição e eliminação, que em 2020 ‘até 811 milhões de homens, mulheres e crianças ficaram sem o suficiente para comer. ‘ O relatório de 2021 foi desenvolvido sob o tema ‘Transformando os sistemas alimentares para a segurança alimentar, melhorando a nutrição e dietas saudáveis acessíveis para todos’.

A pesquisa foi uma colaboração da Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas, o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola, o Fundo das Nações Unidas para a Infância, o Programa Mundial de Alimentos e a Organização Mundial da Saúde.

rgh/ifb/jcfl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.