28 de November de 2021

NOTICIAS

Amigos e cubanos residentes no Panamá apoiam Cuba

Amigos e cubanos residentes no Panamá apoiam Cuba

Panamá, 12 jul (Prensa Latina) Mensagens de apoio à Revolução Cubana circulam nos grupos de amigos e cubanos que vivem no Panamá no WhatsApp, de onde emanou o apelo de hoje ao ato de solidariedade com a ilha.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O popular Parque Porras, símbolo de protestos de reivindicação social, foi o palco escolhido para, diante da estátua dos heróis cubanos José Martí e Antonio Maceo, rejeitar a campanha da mídia contra a maior das Antilhas promovida a partir dos Estados Unidos.

‘O Panamá se levanta para apoiar o povo cubano em resposta às manifestações de ódio, contra aqueles que apoiam e recompensam as sanções que tentam matar nosso povo de fome’, refere o chamado para esta segunda-feira em frente à embaixada do país caribenho nesta capital.

Neste sentido, o Comitê de Solidariedade da província vizinha do Panamá Ocidental expressou seu apoio ao povo e ao governo da nação antilhana, ao presidente Miguel Díaz-Canel e ao Partido Comunista de Cuba, após ‘o golpe de estado do verme que tenta subverter a ordem, apoiado e financiado pelo regime imperialista dos Estados Unidos’.

Em um breve comunicado, exigia também o fim do ‘bloqueio criminoso, injusto e unilateral de Cuba, imposto pelo governo colonialista e genocida dos Estados Unidos’. Imagens e vídeos das manifestações de apoio ao governo, lideradas por Díaz-Canel e ocorridas ontem no país das Antilhas, acompanharam os textos dos panamenhos, que agradecem o trabalho da brigada médica Henry Reeve que ainda serve aqui para combater a pandemia de Covid-19.

Nesse sentido, alguns reconheceram em suas mensagens a ‘proeza’ científica de Cuba em se tornar o primeiro país da América Latina a criar suas próprias vacinas para imunizar toda a população contra a doença.

Houve também palavras de encorajamento daqueles que asseguraram que a ilha não está sozinha e, portanto, condenaram as ações desestabilizadoras de um pequeno grupo, que procura acabar com a paz e a tranquilidade do povo, em meio à crise gerada pela pandemia.

‘Do Panamá dizemos ao verme, como aquele Hino Nacional de Cuba, que morrer pela Pátria é viver. Eles não passarão’, declarou o professor Vlado Álvarez.

Outros como Martin Moros criticaram a manipulação da mídia do canal local TVN, que distorceu a verdade dos fatos ao usar uma imagem que mostra o apoio do povo cubano ao seu presidente como o contrário.

‘É uma atitude vergonhosa e vil da TVN Channel 2. Exigimos respeito incondicional pela empresa de televisão e pela mídia oligárquica ao povo cubano e a todo o público panamenho’, disse ele em seu perfil no Facebook.

mem/npg/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.