1 de December de 2021

NOTICIAS

Querem mais público na final da Copa América de futebol

Querem mais público na final da Copa América de futebol

Brasília, 7 jul (Prensa Latina) A final do torneio de futebol Copa América entre Argentina e Brasil será assistida por 200 convidados no estádio Maracanã, no Rio de Janeiro, mas o número pode ser maior, foi noticiado hoje.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Citando a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), o site do Lance afirmou que a ideia da organização é fazer um grande jogo, com a Canarinha confirmada, como foi visto na final da Copa Libertadores entre Palmeiras e Santos, quando a partida no Maracanã foi assistida por 5.000 pessoas.

O Lance disse que no Brasil, ao contrário da Europa, os torcedores não estão autorizados a entrar em instalações esportivas devido à falta de um número mínimo de população imunizada, ou seja, vacinados com duas doses de qualquer vacina contra a Covid-19 ou inoculados com a porção única do laboratório belga Janssen.

O primeiro governador do estado a falar abertamente sobre o retorno do público aos estádios foi João Dória, de São Paulo, que disse em uma entrevista que espera ter partidas com público a partir de outubro.

Então, ele acrescentou, ‘você faz isso também para os outros setores, tais como congressos, atividades artísticas, circenses, musicais… Teremos um último trimestre cheio de alegria’, comentou ele.

Apesar da pandemia de Covid-19, a 47ª edição do torneio foi aprovada pela CONMEBOL, que argumentou que seu objetivo é ter equipes experientes, competitivas e bem preparadas para a Copa do Mundo de 2022 no Qatar.

As equipes sul-americanas só podem aspirar à glória esportiva global se aumentarem o número de competições de alta demanda, dizem os defensores da realização do torneio sob uma grave crise de saúde causada pelo patógeno.

Uma pesquisa revelou que 61% dos brasileiros rejeitaram a realização da Copa América no país, que começou em 13 de junho, por causa da calamidade sanitária que enfrentam (mais de 525.000 mortes e quase 19 milhões de contágios).

Inicialmente, a competição estava programada para ser realizada na Colômbia e na Argentina, mas foi surpreendentemente transferida para o gigante sul-americano no último minuto, devido ao levantamento social no primeiro país e ao agravamento da pandemia no segundo.

Depois de uma agonizante vitória por 3-2 nos pênaltis sobre a Colômbia no dia anterior, em razão de um empate por 1-1 no tempo regulamentar, os argentinos e brasileiros disputarão o título no próximo sábado no legendário Maracanã.

A equipe alviceleste de Lionel Messi jogará novamente a taça contra a verde-amarela de Neymar Jr., 14 anos após a final que perderam em 15 de julho de 2007 na Venezuela.

A Argentina abriu o placar ontem à noite no estádio Mané Garrincha da capital quando Lautaro Martínez marcou no sétimo minuto, mas Luis Díaz empatou aos 61 minutos.

O goleiro Emiliano Martinez foi o herói do dia quando defendeu três chutes dos Cafeteros.

mgt/ocs/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.