28 de November de 2021

NOTICIAS

Rússia garante que sua participação será reconhecida nas Olimpíadas

Rússia garante que sua participação será reconhecida nas Olimpíadas

Moscou, 6 jul (Prensa Latina) O ministro russo dos esportes Oleg Matycin disse hoje que a proibição da imagem do urso nos trajes de banho dos nadadores do país nas Olimpíadas não afetará o reconhecimento da Rússia.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Em 1ú de julho, a pentacampeã olímpica de natação sincronizada Svetlana Romashina relatou que sua dupla com Svetlana Kolesnichenko foi proibida de se apresentar em Tóquio em trajes de banho com imagens de urso, pois o animal está associado à Rússia.

Naquele dia, a treinadora da seleção nacional Tatiana Pokrovskaya disse à agência de notícias TASS que a decisão foi tomada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

Com relação à medida, a Matycin observou que ‘o uniforme oficial de nossa equipe não está em dúvida, ele está associado ao nosso país’. Estou certo de que todos os espectadores dos Jogos entenderão que estes são representantes da Rússia’, disse ele.

A delegação russa de 335 atletas viajará aos Jogos Olímpicos de Tóquio com um uniforme que destaca as cores branca, vermelha e azul da bandeira nacional.

Os atletas russos competirão nos Jogos Olímpicos no Japão de 23 de julho a 8 de agosto como atletas neutros.

A equipe russa não poderá usar o nome do país, nem sua bandeira, nem seu hino nacional, cujo lugar será ocupado por Pyotr I. Tchaikovsky’s Piano Concerto No. 1, uma das peças mais famosas do hino nacional russo. Tchaikovsky, uma das maiores obras da música romântica.

Sua participação no principal evento esportivo do mundo inclui a proibição de usar o nome da Rússia, pois a equipe não representará nominalmente o país, mas o Comitê Olímpico Russo (ROC), e assim aparecerá nos resultados e na tabela de medalhas. No caso da bandeira, ela será substituída pela bandeira olímpica nas cerimônias. Estas são parte das sanções impostas à Rússia pelo Tribunal de Arbitragem para o Esporte (CAS), após um grande escândalo de doping que excluiu o uso de símbolos nacionais da nação eurasiática por dois anos (a partir de dezembro de 2020) de grandes eventos esportivos internacionais.

Atletas do país que participarão das Olimpíadas só poderão fazê-lo se nunca tiverem sido sancionados por usar drogas ou substâncias que melhorem anormalmente o desempenho físico ou mental geral de uma pessoa.

jha/mml/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.