28 de November de 2021

NOTICIAS

Xi prevê fracasso nas tentativas externas de subjugar a China

Xi prevê fracasso nas tentativas externas de subjugar a China

Pequim, 1ú jul (Prensa Latina) O presidente Xi Jinping advertiu hoje que a China jamais permitirá que nenhuma força estrangeira a assedie, oprima ou subjugue e que qualquer tentativa de o fazer enfrentará a oposição de seus mais de 1,4 bilhão de habitantes.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Durante o ato central para o centenário do Partido Comunista da China (PCC), o presidente e líder do grupo acolheu ‘sugestões úteis, críticas construtivas e aprendizado sobre as conquistas de outras culturas’, mas rejeitou a retórica de ‘quem se sente no direito para dar aulas. ‘

A China, enfatizou ele, sempre trabalhou para proteger a paz mundial, contribuir para o progresso e preservar a ordem internacional.

No entanto, ele apelou a uma maior elevação do nível técnico e da capacidade das forças armadas do país para defender a soberania, a segurança e os interesses do desenvolvimento nacional, de acordo com as circunstâncias atuais.

Xi declarou que o gigante asiático atingiu seu objetivo de construir uma sociedade modestamente próspera, com pobreza extrema zero e poluição controlada, mas defendeu o fortalecimento da unidade de todos os compatriotas para caminhar em direção à tão esperada revitalização socioeconômica.

Neste contexto, ratificou o compromisso de consolidar o princípio de Um País, Dois Sistemas em Hong Kong e Macau através de leis e mecanismos que lhes garantam autonomia, ajudem a promover a prosperidade duradoura e também a estabilidade.

Ele reafirmou que resolver a reunificação de Taiwan é uma missão histórica e imutável do PCCh e pediu uma ação decisiva para neutralizar quaisquer planos de independência lá.

‘Ninguém deve subestimar a grande determinação, vontade forte e capacidade extraordinária do povo para defender a soberania nacional e a integridade territorial’, acrescentou.

Por outro lado, o dignitário revisou o trabalho do Partido em seus 100 anos de vida e como ele guiou com sucesso a China para se tornar a segunda potência do planeta e uma referência em tecnologia e inovação, entre outros campos.

Mas ele destacou a necessidade de expurgar a corrupção e outros vírus prejudiciais à saúde, integridade e conduta dessa força política.

Entre outras questões, Xi prestou homenagem aos ex-líderes do PCCh Mao Zedong, Zhou Enlai, Liu Shaoqi, Zhu De, Deng Xiaoping e Chen Yun, reiterou o compromisso de consolidar o desenvolvimento do socialismo com características chinesas e confiar no marxismo para observar, compreender e gerenciar tendências contemporâneas.

O evento aconteceu na Praça Tiananmen, em pleno centro de Pequim, com a presença de representantes de todos os setores da sociedade e contou com saudações de organizações juvenis e outros partidos políticos.

Terminou com a fuga das pombas brancas e a interpretação de La Internacional, considerado o hino dos revolucionários e da classe trabalhadora.

jf / ymr/ ml

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.