5 de December de 2021

NOTICIAS

CIGB, 35 anos de história escrita com inovação científica

CIGB, 35 anos de história escrita com inovação científica

Havana, 1 jul (Prensa Latina) A característica fundamental do CIGB, que hoje completa 35 anos, reside na novidade de seus produtos, disse exclusivamente à Prensa Latina Gerardo Guillén, diretor de pesquisas biomédicas.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Fundado em 1ú de julho de 1986 por Fidel Castro, líder histórico da Revolução Cubana, o Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia (CIGB) cuida de duas das cinco vacinas candidatas da ilha contra Covid-19: Mambisa e Abdala.

Esta última já demonstrou eficácia de 92,28% em seu ensaio clínico de fase III após a administração de suas três doses.

O CIGB trabalha em vários tópicos e plataformas de tecnologia, incluindo proteínas recombinantes, síntese química e peptídeos sintéticos.

‘Trabalhamos também em diferentes hospedeiros de expressão de proteínas, como leveduras, células de mamíferos e bactérias. Da mesma forma, eles atuam em outras plataformas de diagnóstico, vacinas e soluções terapêuticas’, explica o cientista.

Entre seus produtos está o Heberferon, composto por uma mistura de interferons alfa e gama, mas contido em um único frasco com propriedades sinérgicas baseadas em sua atividade antiproliferativa.

Com a chegada da Covid-19, esta substância injetável recebeu em maio de 2020, uma autorização para sua introdução nos protocolos de tratamento contra a doença em Cuba.

O Centro incorporou recentemente a este plano a formulação de IFN-alfa-2b humano recombinante para administração por meio de gotas nasais – ‘Nasalferon’, que confere proteção contra o coronavírus SARS-CoV-2.

Da mesma forma, os projetos do Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia incluíram o CIGB 814, um peptídeo sintético alterado derivado da proteína humana de choque térmico 60 (HSP60).

Este antígeno tem sido implicado na patogênese da artrite reumatóide. Jusvinza ou CIGB-258 também da instituição, tornou-se outra alternativa terapêutica para controlar a hiperinflamação, regular a resposta imune e reduzir o risco de mortalidade em pacientes com Covid-19.

Outro medicamento produzido pelo centro é o Heberbiovac HB, proteína obtida por meio de procedimentos de recombinação de DNA (ácido desoxirribonucléico).

À extensa lista de inovações do CIGB se soma a Chem-Hib, uma vacina conjugada contra Haemophilus influenzae tipo b.

‘Todos estes projetos são respaldados por patentes e são o resultado do trabalho de mais de 350 pesquisadores pertencentes ao nosso centro, 90% deles com doutorado ou mestre em ciências’, destacou Guillén.

Estes resultados e muitos mais, endossam a classificação em 2021 do CIGB como empresa de alta tecnologia em Cuba.

ano / cdg / hb

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.