6 de December de 2021

NOTICIAS

Violência das gangues afeta o setor de comércio e sanitário do Haiti

Violência das gangues afeta o setor de comércio e sanitário do Haiti

Porto Príncipe, 22 de junho (Prensa Latina) Além dos 10.000 deslocados que ainda não retornaram a suas casas, a onda de violência que o Haiti vive está afetando outros setores, como o comércio e a saúde.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Desde 1ú de junho, os conflitos entre gangues pelo controle da saída sul da capital levaram milhares de famílias a se refugiarem em abrigos ou espaços públicos, enquanto as autoridades ainda não conseguiram restaurar a paz na área.

Na semana passada, incidentes similares deslocaram centenas de outros da comuna de Delmas, uma das maiores do país, incluindo pessoas com deficiências cujas casas foram incendiadas por gangues.

Devido à situação tensa na área, os diretores do hospital Delmas 2, um dos poucos dedicados ao atendimento de pacientes com Covid-19, estão considerando transferir os pacientes para outras instituições ou mesmo fechar definitivamente o centro.

‘Os pacientes estão morrendo há vários dias antes de chegar aqui; as ambulâncias não podem ter acesso ao hospital. Os pacientes estáveis são forçados a permanecer no hospital. O pessoal não pode ir ao trabalho e os suprimentos estão bloqueados apesar da vontade das autoridades de equipar o centro’, disse o diretor Lunick Santiague aos repórteres.

Por sua vez, a Associação das Indústrias do Haiti (AIDH) denunciou os ataques e saques de lojas por gangues armadas, que geraram enormes perdas e prejuízos econômicos, criticou a entidade.

A AIDH exortou o governo a assumir suas responsabilidades para deter os abusos. ‘É inconcebível que o país esteja sendo entregue nas mãos de quadrilhas armadas que semeiam o terror’, disse em uma declaração.

A guerra de gangues, que já dura há quase um mês, já deixou quase 50 pessoas mortas até hoje, mais da metade delas policiais, segundo o Centro de Análise e Pesquisa sobre Direitos Humanos.

ga/ane/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.