28 de November de 2021

NOTICIAS

Embaixador de Cuba na Rússia denuncia bloqueio dos EUA à ilha

Embaixador de Cuba na Rússia denuncia bloqueio dos EUA à ilha

Moscou, 22 jun (Prensa Latina) O embaixador de Cuba na Rússia, Julio Garmendía, denunciou hoje o caráter genocida e criminoso da política dos Estados Unidos contra a ilha há mais de 60 anos.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

‘O bloqueio constitui uma violação maciça, flagrante e sistemática dos direitos humanos de homens e mulheres cubanos’, disse o diplomata em entrevista coletiva.

Advirtió que el rechazo internacional a esa política será evidente en la votación de mañana del proyecto de resolución Necesidad de poner fin al bloqueo económico, comercial y financiero impuesto por Estados Unidos contra Cuba, en la reanudación del 75 periodo de sesiones de la Asamblea General de Nações Unidas.

Ele lembrou que por 28 anos consecutivos, a maioria dos países do mundo condenou consistentemente a hostilidade de Washington à nação caribenha e que em 2019, durante a última votação, 187 Estados votaram contra essa política.

Garmendía destacou a natureza desumana do cerco dos Estados Unidos à ilha, que, segundo ele, se agravou e se tornou mais cruel em meio às restrições causadas no ano passado pela pandemia de Covid-19.

Assinalou que o governo dos Estados Unidos utilizou esta política, e em particular seu componente extraterritorial, para privar deliberadamente o povo cubano de ventiladores pulmonares mecânicos, máscaras, kits de diagnóstico, entre outros insumos essenciais para combater a pandemia.

Ele ressaltou que apesar das medidas unilaterais da Casa Branca em relação a Cuba, o país enfrenta Covid-19, desenvolve com sucesso suas próprias vacinas para enfrentar a doença e seus profissionais de saúde ajudam na luta contra o coronavírus SARS -CoV-2 em mais de 50 países.

‘O bloqueio constitui o mais injusto, severo e prolongado sistema de medidas coercitivas unilaterais aplicadas contra qualquer país e continua a representar um freio ao desenvolvimento de todas as potencialidades da economia cubana’, disse o embaixador da ilha em Moscou. .

Nesse sentido, assinalou que entre abril de 2019 e dezembro de 2020 causou prejuízos econômicos de 9.157 milhões de dólares a Cuba, uma média de 436 milhões de dólares por mês. ‘Os danos humanos, o sofrimento e as privações causados ​​às famílias cubanas são incalculáveis’, frisou.

mem / mml/glmv

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.