27 de June de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Comissão ouvirá ministro sobre vacinação anti-Covid-19 no Brasil

Comissão ouvirá ministro sobre vacinação anti-Covid-19 no Brasil

Brasília, 21 jun (Prensa Latina) O ministro da Saúde do Brasil, Marcelo Queiroga, que deixou de ser testemunha para ser investigado por uma comissão senatorial que avalia a gestão do governo do Covid-19, testemunhará novamente hoje, em outra reunião.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Segundo a Agência do Senado, a comissão temporária do Covid-19 (CTCovid-19) promoveu para esta segunda-feira uma audiência pública remota para ouvir Queiroga, quarto ministro da Saúde do governo de Jair Bolsonaro e que assumiu a pasta em março para substituir o General Eduardo Pazuello.

Durante a reunião, será discutido o Plano Nacional de Vacinação contra o patógeno SARS-CoV-2, a causa da doença e o cumprimento de seus prazos, bem como as medidas para combater a pandemia.

Este conselho, presidido pelo Senador Confúcio Moura, foi criado para supervisionar as ações de saúde pública da administração relacionadas com a doença e estará em funcionamento até 30 de junho.

A agência disse que a audiência com Queiroga será realizada de forma interativa, com possibilidade de participação popular e, portanto, perguntas, críticas e sugestões podem ser enviadas através do portal de e-Cidadania ou por telefone.

Neste domingo, Queiroga afirmou que ‘não se preocupa com questões políticas’ e que seu objetivo é vacinar a população brasileira.

Seu nome apareceu na sexta-feira em uma lista divulgada por Renan Calheiros, relator de outra comissão do Senado que investiga o desempenho do Poder Executivo perante o Covid-19, que também inclui Pazuello.

Queiroga foi incluído na lista por sugerir à Organização Mundial da Saúde o diálogo sobre o tratamento precoce da doença, um método defendido por Bolsonaro, mas sem eficácia científica comprovada.

Além disso, de acordo com Calheiros, o ministro mentiu muito em suas duas declarações aos senadores.

Uma pesquisa realizada pelas secretarias de saúde mostrou que 63.187.356 pessoas no Brasil tomaram a primeira dose do imunizador anti-Covid-19 e 24.280.894 tomaram a segunda dose, num total de 87.468.250 milhões de imunizantes, de acordo com dados recentes de um consórcio de imprensa.

Esse total, que começou a ser registrado em 21 de janeiro, representa 29,84% da população do Brasil, estimada em 212 milhões.

Até o momento, o gigante sul-americano perdeu 501.825 vidas e 17.927.928 pessoas infectadas pelo coronavírus SARS-CoV-2.

jf/ocs/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.