23 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

A ONU continua pedindo o fim da violência na Palestina

A ONU continua pedindo o fim da violência na Palestina

Nações Unidas, 19 mai(Prensa Latina) O sofrimento, os danos e a destruição na Palestina são imensos, disse a vice-secretária-geral da ONU para Assuntos Políticos, Rosemary DiCarlo, e pediu novamente o fim imediato da violência.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O organismo multilateral está agora ativamente envolvido nos esforços de mediação com todas as partes, dada a recente escalada do conflito entre Israel e Palestina, disse ele.

Essas ações também são essenciais para a entrega da tão necessária ajuda humanitária às pessoas afetadas na Faixa de Gaza, disse DiCarlo.

O conflito custou mais de 200 vidas de civis, incluindo crianças, lamentou o Alto Representante da ONU.

De acordo com o porta-voz do secretário-geral da ONU para a situação humanitária, Stéphane Dujarric, a abertura da passagem de Kerem Shalom na terça-feira finalmente permitiu que dezenas de caminhões de combustível entrassem em Gaza.

Este suprimento foi fornecido pela Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Oriente Próximo (Unrwa), mas infelizmente outras remessas humanitárias essenciais não puderam cruzar, disse o porta-voz.

Além disso, Dujarric insistiu, é essencial que a passagem de Erez também esteja aberta para a entrada e saída de pessoal humanitário crítico.

Durante a noite, a ONU recebeu relatórios extremamente preocupantes sobre o impacto dos bombardeios israelenses na infraestrutura civil em Gaza, incluindo o laboratório central de testes contra Covid-19 e outras instalações de saúde e humanitárias, ele enfatizou.

Além disso, acrescentou, continuam a chegar notícias sobre o deslocamento significativo de palestinos dentro de Gaza, em meio à escalada do conflito.

Mais de 58.000 homens, mulheres e crianças foram deslocados, 47.000 dos quais procuram proteção em cerca de 58 escolas Unrwa localizadas em Gaza, disse ele.

Na medida em que a situação de segurança permitir, informou o porta-voz, a ONU, junto com seus parceiros, fornecerá alimentos e produtos não alimentares às famílias deslocadas e assistência em dinheiro imediata a mais de 56.000 pessoas.

O nono dia consecutivo de bombardeios israelenses por ar, mar e terra contra Gaza hoje incidiu sobre edifícios e mesquitas no oeste daquele território, de acordo com depoimentos oficiais.

Esses ataques causaram vítimas ainda a serem contadas e serão somados aos números alarmantes divulgados pelo Ministério da Saúde Palestino, que contabiliza 213 civis mortos na faixa desde o início dos bombardeios massivos contra Gaza em 7 de maio.

Adicione a isso 23 mortes na Cisjordânia durante os protestos e outra em Jerusalém Oriental.

Como parte da resistência à agressão em Tel Aviv, os residentes nos territórios palestinos iniciaram uma greve geral na terça-feira condenando os bombardeios e rejeitando as políticas expansionistas, violentas e repressivas de Israel.

mem / ifb/glmv

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.