28 de November de 2021

NOTICIAS

Cuba paga obrigações com a ONU, apesar do bloqueio dos EUA

Cuba paga obrigações com a ONU, apesar do bloqueio dos EUA

Nações Unidas, 14 mai (Prensa Latina) Cuba já liquidou hoje quase todas as suas obrigações financeiras com a ONU, apesar do grave impacto da Covid-19 nas receitas do país e do bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

É o que expressou o representante permanente da ilha junto ao organismo multilateral, Pedro Luis Pedroso, esta sexta-feira, em reunião da V Comissão da Assembleia Geral, no tema 143 da agenda: ‘Melhoria da situação financeira das Nações Unidas’.

O bloqueio aumentou a níveis sem precedentes durante os últimos quatro anos e se manifesta com total dureza neste difícil período de ataque da pandemia Covid-19, frisou o embaixador.

Por isso, afirmou, os pagamentos feitos por Cuba para honrar suas dívidas com a ONU foram feitos com alto nível de sacrifício.

Da mesma forma, Pedroso lembrou que o país que lidera todas as listas como principal devedor continua a ser os Estados Unidos.

A recente disposição expressa pela delegação dos Estados Unidos de honrar suas dívidas com a ONU é o primeiro passo de um longo caminho, acrescentou.

Só o pagamento integral das contribuições, em dia e sem condições, pode impedir que o bom funcionamento das Nações Unidas seja afetado, disse Pedroso.

Também pediu o abandono definitivo da política de retenção deliberada e cumprimento das obrigações financeiras, conforme estabelece o artigo 17 da Carta das Nações Unidas.

Da mesma forma, ficou demonstrado que as melhorias nos déficits crônicos da liquidez financeira da organização ‘dependem mais do cumprimento de nossos compromissos de modificações nas metodologias e regulamentações orçamentárias’, considerou.

Agora, mais do que nunca, destacou o embaixador cubano, é necessário um multilateralismo fortalecido, com as Nações Unidas na vanguarda para superar a pandemia e outras crises precedentes originadas da fome, pobreza, desigualdade e subdesenvolvimento.

Desde que a Covid-19 se tornou uma realidade global, explicou Pedroso, seu impacto em nossas economias tem sido evidente, com consequências mais devastadoras para os países em desenvolvimento.

mem/ifb/bj

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.