6 de December de 2021

NOTICIAS

Atividade econômica do Brasil caiu 1,59 por cento em março

Atividade econômica do Brasil caiu 1,59 por cento em março

Brasília 13 Mai (Prensa Latina) O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) do Brasil caiu 1,59 por cento em março ante fevereiro, segundo dados divulgados hoje pela instituição financeira. Esse retrocesso é menor do que o estimado pelo mercado financeiro.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Com relação a março de 2020, a atividade econômica teve um avanço de 6,26% no terceiro mês do ano, sem ajuste sazonal por se encontrarem em estágios semelhantes.

Esta é a primeira queda após 10 meses de altas consecutivas.

No acumulado em 12 meses, o IBC-Br tem queda de 3,37%.

Março foi marcado pelo avanço da segunda onda do Covid-19 no Brasil. A exemplo do ano passado, vários estados e municípios restringiram a atividade econômica para reduzir o movimento de pessoas e, consequentemente, o número de casos por conta da doença.

O mercado considera o indicador do Banco Central uma antecipação do resultado do Produto Interno Bruto (PIB).

A entidade publica projeta mensalmente, enquanto o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, estatal, o faz a cada três meses.

O IBC-Br serve de base para investidores e empresas agirem no curto prazo. No entanto, não reflete necessariamente o resultado anual do PIB e às vezes é muito diferente.

Tal indicador do Banco Central leva em consideração a trajetória das variáveis tidas como bons indicadores do comportamento dos setores da economia (agropecuária, indústria e serviços).

O PIB contraiu 4,1% em 2020, segundo dados divulgados pelo IBGE no

início de março.

mem/ocs/jcfl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.