28 de November de 2021

NOTICIAS

Palestina respira clima de guerra devido aos ataques israelenses

Palestina respira clima de guerra devido aos ataques israelenses

Ramallah 11 Mai (Prensa Latina) A mobilização dos reservistas israelenses, ordenada hoje, se soma aos ataques contra Gaza e aos confrontos entre a população local e policiais de Tel Aviv moldam o clima nos territórios palestinos ocupados.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

No contexto dos bombardeios contra a Faixa de Gaza sitiada, o Ministério da Defesa israelense ordenou colocar 5.000 reservistas no caminho de guerra ‘para expandir a atividade e aprofundar a defesa do território israelense’, disse o comunicado oficial.

A Faixa de Gaza, onde quase dois milhões de pessoas foram impedidas de receber alimentos, combustível e suprimentos médicos por cerca de 15 anos pelo bloqueio israelense, foi alvo de um violento bombardeio aéreo na noite passada que matou 25 pessoas, incluindo nove crianças.

O Ministério das Relações Exteriores da Palestina divulgou hoje um comunicado pedindo ao Tribunal Penal Internacional (TPI) para acelerar a investigação em andamento sobre os crimes de guerra cometidos pelo exército israelense, potência ocupante, contra a população civil na Cisjordânia e na Faixa de Gaza.

Também condena ‘a agressão brutal contra nosso povo em Jerusalém Oriental, seus lugares sagrados e suas casas e contra a população de Sheikh Jarrah’, enquanto ‘responsabiliza a comunidade internacional por’ manter silêncio e não pressionar Israel a parar com suas agressões. E crimes ‘.

Em Jerusalém Oriental, pelo menos 500 palestinos foram feridos pela repressão israelense desde o início dos protestos de rua na semana passada contra a profanação do complexo da Mesquita de Al Aqsa, um dos três lugares mais sagrados do Islã, por residentes dos assentamentos sionistas.

A Jordânia, cujo monarca, Abdullah II, é o guardião de Al Aqsa, advertiu Israel que os ataques contínuos à população palestina em Jerusalém Oriental podem levar ao colapso das relações diplomáticas.

Ele acrescentou que a anexação planejada de Israel da Cisjordânia, anunciada para 1ú de julho, pode desencadear um conflito massivo no Oriente Médio.

mem/msl/jcfl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.