1 de December de 2021

NOTICIAS

México reduz para 104 as mortes diárias por Covid-19

México reduz para 104 as mortes diárias por Covid-19

México, 11 mai (Prensa Latina) O México reduziu para 104 o número de mortes em um dia por Covid-19, um número muito baixo comparado com os mais de mil registrados em dezembro e janeiro, informou hoje a Secretaria de Saúde.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Em sua atualização matinal, a entidade indicou que o número cumulativo de mortes é de 219.89, enquanto 704 novas infecções foram contadas, elevando o número total de casos para 2.366.496 desde fevereiro do ano passado.

O México é o quarto país com mais mortes pela Covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos, Brasil e Índia e décimo quinto em número de infecções confirmadas, de acordo com a Universidade Johns Hopkins citada pelo secretariado.

Entretanto, os números reais podem ser mais altos, já que o próprio governo reconheceu em 20 de abril no relatório atualizado ‘Excesso de Mortalidade no México’ que as mortes associadas ao Covid-19 são pouco mais de 332.500 após uma análise das certidões de óbito.

Desde o início da emergência sanitária, o México estudou 6,76 milhões de pacientes, e o número estimado de casos é de 2.553,21 milhões, considerando aqueles que aguardam os resultados dos testes.

Por outro lado, 1.888.638 pessoas que adquiriram a doença superaram-na e estão recuperadas. Outro índice favorável é a ocupação média dos leitos gerais, que caiu para 10%, e para 15% de leitos de terapia intensiva com respirador.

Até esta terça-feira, foram administradas 21.300. 414 doses das cinco vacinas contra a Covid-19 que são aplicadas no país.

mem / lma/ bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.