29 de November de 2021

NOTICIAS

Parte desintegrada do foguete chinês com destroços no mar

Parte desintegrada do foguete chinês com destroços no mar

Beijing, 9 de mai (Prensa Latina) A China informou hoje que a maior parte de seu foguete Longa Marcha-5B Y2 se desintegrou ao entrar na atmosfera terrestre e os destroços restantes caíram no mar, sem representar perigo para as áreas habitadas.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

De acordo com a Manned Space Flight Agency, os pedaços do dispositivo afundaram em uma área marítima com o centro localizado a 2,65 graus de latitude norte e 72,47 graus de longitude leste.

Esses dados localizam o local do acidente no Oceano Índico, perto das Maldivas.

A China lançou o foguete em 29 de abril para transportar o módulo central da estação espacial, que planeja construir a partir deste ano e colocá-lo em operação plena em 2023.

O aparelho partiu de um centro na província insular de Hainan (sul), após uma semana de ajustes e testes finais para garantir o cumprimento de cada etapa programada.

Porém, nos últimos dias, circularam na imprensa internacional notícias sobre o descontrole da Longa Marcha-5B Y2 durante seu retorno à Terra e até mesmo algumas informações apontavam para sua queda em regiões habitadas.

O gigante asiático planeja completar a estação até ao final de 2022, mas no total enviará pelo menos 10 missões para treinar na montagem e construção em órbita de naves espaciais complexas e grandes, bem como na realização de voos tripulados de longa duração e experiências em grande escala.

Esta instalação poderá garantir a estadia de três astronautas até um período máximo de 33 dias e contará com sistemas de suporte vital renováveis.

Por exemplo, o vapor d’água exalado pelos ocupantes será recuperado por condensação, enquanto a urina será reciclada e purificada para posteriormente ser utilizada como água potável e corrente.

A estação operará em órbita baixa da Terra, a uma altitude entre 340 e 450 quilômetros, enquanto sua vida útil é projetada para 10 anos.

No entanto, os especialistas acreditam que ele será capaz de durar mais de 15 anos com manutenção e reparos adequados.

oda / ymr / fav

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.