1 de December de 2021

NOTICIAS

Juventude colombiana em um novo dia de protestos

Juventude colombiana em um novo dia de protestos

Bogotá, 8 mai (Prensa Latina) As manifestações continuam hoje na Colômbia contra a violência policial e as políticas econômicas e sociais do governo de Iván Duque e neste sábado os jovens são os protagonistas.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Para este dia, em várias cidades do país as mobilizações continuarão de forma pacífica e os participantes tomarão várias iniciativas para fazerem ouvir a sua voz.

Entre outras ações, vão pedir isenção nas matrículas para todos os alunos das universidades públicas.

Da mesma forma, vão rejeitar o Projeto de Lei 010 de 2020 que, segundo reclamações de políticos e analistas, visa enfraquecer o sistema de saúde para gerar maior renda para os grupos econômicos que vivem neste setor.

Nesse contexto, estudantes da Universidade Sergio Arboleda acamparam-se no marco da greve nacional de onde exigem do governo o fim da repressão e contra as reformas que prejudicam a qualidade de vida das pessoas.

Para o colunista do Semanario VOZ y Cuarto de Hora, a pior derrota do Governo e do Uribismo (do ex-presidente Álvaro Uribe) é que, apesar da propaganda e da violência oficial, os jovens perderam o medo.

O TembloresONG, grupo que trabalha pela defesa dos direitos humanos de moradores de rua, LGBTI, profissionais do sexo e vítimas de violência policial, garante que, apesar da repressão das forças públicas, a mobilização continua.

À medida que a violência do Estado se intensifica, a indignação dos cidadãos aumenta e nossos registros de violência policial aumentam, disse a organização não governamental que oferece dados diários relacionados aos excessos da polícia.

Aponta que, desde 28 de abril, quando começou a greve nacional, ocorreram pelo menos 1.773 casos de violência por parte da força pública em todo o país.

Nesse sentido, registra 37 assassinatos, 936 prisões arbitrárias contra manifestantes, 28 vítimas de agressões oculares, 105 casos de disparos de arma de fogo e 11 feridos por violência sexual e, segundo as informações coletadas, a maioria dos casos corresponde a jovens.

jf/otf/kl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.