2 de July de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Efeitos econômicos da pandemia Covid-19 derrubam Uruguai

Efeitos econômicos da pandemia Covid-19 derrubam Uruguai

Montevidéu, 8 mai (Prensa Latina) O Uruguai concluiu hoje uma semana política centrada nos efeitos econômicos da pandemia Covid-19 entre propostas aprofundadas e paliativas, enquanto aumenta o número de infecções da doença.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A oposição Frente Ampla enfocou um conjunto de medidas preconizadas na Comissão Parlamentar Especial para o monitoramento da emergência sanitária, cujo elemento-chave era uma renda básica equivalente a um salário mínimo líquido por quatro meses para trabalhadores autônomos sem renda.

Considerou a suspensão dos lançamentos por falta de pagamento de aluguel por 120 dias, bem como cortes de energia elétrica, telecomunicações e água para os setores mais carentes.

Ele também pediu mais apoio às micro e pequenas empresas e sugeriu o avanço do investimento público em infraestrutura e habitação.

Do lado governamental, o senador pelo Partido Nacional, Jorge Gandini, se posicionou contra a concessão de renda básica aos mais desfavorecidos pela emergência sanitária nos debates que se avizinham.

No entanto, uma convergência circunstancial ganhou espaço com a iniciativa de oferecer salários solidários aos desempregados no Uruguai, que avançou legislativamente com a aprovação unânime na Comissão de Finanças da Câmara dos Deputados.

O Secretário da Presidência, Álvaro Delgado, o apresentou antes como paliativo ao desemprego à Mesa Representativa do Congresso dos 19 Municípios do Uruguai, que o aceitou por unanimidade.

Trata-se de oferecer por sorteio 15 mil cotas com remuneração de 300 dólares por 12 dias de trabalho por apenas seis meses para quem ‘não recebe nenhum benefício de natureza salarial, nem pública, nem privada, nem desemprego, doença, aposentadoria, pensão benefícios ou outras remunerações de carácter pessoal ».

Com outro escopo, a Associação Uruguaia de Bancos (AEBU) solicitou a cobrança de um imposto temporário sobre os depósitos de nacionais no exterior para contribuir com o Fundo Coronavírus contra a pandemia Covid-19.

Seu secretário-geral, Fernando Gamberra, garantiu que a emergência sanitária no país atingiu mais economicamente os trabalhadores, mas há outro setor que acumulou muito dinheiro nesse período.

Afirmou que os referidos depósitos no estrangeiro aumentaram 4 bilhões de dólares e no mercado financeiro local 2 bilhões e 800 milhões e 60% desse aumento correspondem a contas superiores a 100 mil dólares.

Para o presidente Luis Lacalle Pou, suas manchetes são o que ele chama de ‘malha de ouro’, que deveriam ser excluídas do recolhimento de mais impostos porque acreditam que serão eles que impulsionarão a economia quando a pandemia acabar.

De outra visão oposta por ocasião do Dia Internacional do Trabalhador, o ex-presidente José Mujica previu muitas lutas pela frente porque ‘as velhas propostas neoliberais da década de 1990 ‘baterão às nossas portas novamente’ para transformar as empresas públicas em servir aos interesses das corporações transnacionais’.

jha/hr/kl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.