6 de July de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

155 milhões de pessoas no mundo passam fome

155 milhões de pessoas no mundo passam fome

Roma 5 Mai (Prensa Latina) Em 2020, cerca de 155 milhões de pessoas sofreram uma crise alimentar ou pior, em 55 países ou territórios, quase 20 milhões a mais com fome em relação a 2019, informou hoje a Rede Global contra a Crise Alimentar (Gnafc).
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Conflitos, com suas consequências de deslocamento, destruição de meios de subsistência e danos às economias, agravados pelo Covid-19 e eventos climáticos extremos, classificados como causas fundamentais da maior fome no mundo, identificaram o relatório do organismo mundial.

A África continua a ser o continente mais afetado, com 63 por cento do total da população mundial em crise, especialmente na África Central e do Sul com 40,2 milhões, contra 32,2 milhões em 2019.

No topo da lista de nações com a maior crise estão a República Democrática do Congo, Síria, Nigéria, Sudão, Afeganistão, Burkina Faso e Honduras, Burundi, Camarões, Moçambique, Serra Leoa e Uganda.

Como preâmbulo ao texto, António Guterres, Secretário-Geral das Nações Unidas, destacou que a edição deste relatório é ‘uma leitura desanimadora’ devido ao aumento de pessoas em condições de ‘insegurança alimentar aguda e com necessidade de alimentos, nutricionais e ajuda de subsistência. urgente ‘.

Depois de apontar os fatores determinantes, ele especificou que ‘o conflito e a fome se reforçam mutuamente’ e apontou a necessidade de enfrentar esses dois flagelos juntos. ‘Eles não podem ser resolvidos separadamente’, disse ele.

Fome e pobreza, escreveu ele, combinam-se com desigualdade, choques climáticos e tensões sobre terras e recursos para provocar e alimentar conflitos.

Da mesma forma, ele acrescentou que ‘o conflito obriga as pessoas a deixar suas casas, terras e empregos. Ele perturba a agricultura e o comércio, reduz o acesso a recursos vitais como água e eletricidade e, portanto, aumenta o crescimento econômico.’

Devemos fazer todo o possível para acabar com este ciclo vicioso, combater a fome é uma base para a estabilidade e a paz, alertou, ao mesmo tempo em que destaca a necessidade de transformar os sistemas alimentares para torná-los mais inclusivos, resilientes e sustentáveis.

Às 14h30, hora local, está previsto um evento virtual com palestrantes e especialistas de alto nível para promover, com base neste relatório do Gnafc, uma reflexão coletiva e debate sobre a situação atual e os desafios futuros; oportunidades de ação efetiva e compromissos políticos necessários para erradicar as crises alimentares.

A postagem surge em meio à crescente preocupação com a fome sem uma ação humanitária urgente e antecipada, que resume um processo analítico envolvendo 16 parceiros facilitado pela Rede de Informação de Segurança Alimentar.

ga/smp/jcfl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.