21 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Brasil receberá novas doses da vacina CoronaVac

Brasil receberá novas doses da vacina CoronaVac

Brasília 30 Abr (Prensa Latina) O Instituto Butantan vai entregar hoje ao governo brasileiro 600 mil novas doses da CoronaVac, a vacina anti-Covid-19 que este centro produz em parceria com o laboratório chinês Sinovac, responsável pelo imunizador.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O embarque das unidades estava previsto para 3 de maio, mas o instituto informou que conseguiu antecipar a entrega.

O Butantan fecha abril com a quantidade de 42 milhões de doses entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), mas sem cumprir a previsão inicial de 46 milhões para o mês.

O diretor do Butantan, Dimas Covas, informou que o pedido de entrega antecipada foi feito antes da falta de vacinas relatada por alguns estados para a aplicação da segunda dose do antídoto.

‘Não é o caso do estado de São Paulo’, mas ‘dentro dessa necessidade, vamos antecipar toda a produção o máximo possível’, disse.

Covas tranquilizou as pessoas com a aplicação da segunda dose retardada da CoronaVac.

Ele explicou que mesmo, ‘se a pessoa tomar (a segunda dose) 15 dias, 20, um mês após a data marcada, não há interferência no esquema de vacinação. O importante é tomar a segunda dose aos 28 dias assim que possível. ‘, frisou.

A última entrega das unidades CoronaVac ao governo federal foi realizada em 19 de abril.

Com a antecipação do próximo lote, o Butantan ficará 10 dias sem entregar vacinas ao Ministério da Saúde, mas pretende normalizar as remessas ao PNI.

O médico e professor também anunciou que aguarda a resposta da Sinovac para o embarque de até seis mil litros do chamado Ingrediente Farmacêutico Ativo para acelerar a produção do medicamento.

O Ministério da Saúde fechou em fevereiro novo contrato com o Butantan para a compra de 54 milhões de doses da Coronavac, o que representa um total de 100 milhões de unidades para o PNI.

Até o momento, os dois antídotos aplicados no Brasil são os desenvolvidos pela Universidade de Oxford (Reino Unido) em associação com as empresas anglo-suecas AstraZeneca e CoronaVac.

Ambos são autorizados para uso emergencial e não com registro definitivo, e também são produzidos em território nacional graças a acordos de transferência de tecnologia entre fabricantes e instituições brasileiras (Fiocruz e Butantan).

O Brasil acumula até o momento 401.186 mortos e 14 milhões 590 mil 678 infectados pelo coronavírus SARS-CoV-2, causador do Covid-19.

mem/ocs/jcfl/gdc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.