5 de December de 2021

NOTICIAS

Professores da capital argentina continuam lutando

Professores da capital argentina continuam lutando

Buenos Aires 28 Abr (Prensa Latina) Os sindicatos de professores desta capital continuam lutando hoje em resposta à decisão do governo de Buenos Aires de continuar com presença nas escolas em detrimento de um decreto do Executivo Nacional.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A exemplo do que aconteceu há 15 dias, quando o governador Horacio Rodríguez Larreta decidiu avançar com turmas contra a medida nacional, os professores agrupados em diversos sindicatos de escolas públicas e privadas, continuam parando de trabalhar e apontam que a Saúde está em primeiro lugar.

Do Sindicato dos Trabalhadores da Educação e Sadop (Sindicato Argentino dos Professores Privados), qualificam a atitude de Larreta como ‘negação sanitária’, por não cumprir o decreto do presidente Alberto Fernández, que entre outras coisas suspendeu as aulas devido ao avanço da pandemia.

Na véspera, em meio à greve, os professores destacaram que sua luta se transformou em dia de luto ao receberem a notícia da morte de outro colega que contraiu o vírus na escola onde lecionava.

‘A política de negação da saúde e a vontade de fazer uso eleitoral da educação em meio à pandemia por parte da Prefeitura acrescenta uma nova fatalidade que atinge um total de quatro professores, um auxiliar e um aluno’, denunciaram.

A polêmica sobre a presença de aulas também deixa uma cisão visível entre os pais que, por um lado, mandam seus filhos para a escola e outros que os denunciam e dizem que preferem cuidar da saúde de suas casas.

ga/may/jcfl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.