1 de December de 2021

NOTICIAS

Presidente do México critica tribunal eleitoral

Presidente do México critica tribunal eleitoral

México 28 Abr (Prensa Latina) O presidente Andrés Manuel López Obrador descreveu hoje o apoio dos magistrados ao Instituto Nacional Eleitoral (INE) como um golpe para a democracia, que anulou a candidatura de dois candidatos a governador.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

O presidente foi muito além dessa reclamação e garantiu que foi uma provocação e um excesso que os membros do Tribunal Eleitoral Federal (TEF) aprovaram ontem para destituir Félix Salgado, aspirante a governador de Guerrero, de suas candidaturas; e Raúl Morón, de Michoacán, ambos do partido governista Morena.

É um golpe, repetiu, para a incipiente democracia mexicana. Não é possível, não há justificativa alguma que por não ter verificado uma despesa pré-campanha no caso de 14 mil pesos (700 dólares), no que corresponde a Michoacán; e de 19 mil pesos (950 dólares) a Guerrero, sua inscrição para participar é cancelada.

Disse que isso não tem justificativa, é um golpe para a democracia porque viola a vontade do povo, que é quem decide e manda.

Denunciou que tanto os vereadores do INE como os magistrados do TEF agiram de forma antidemocrática e isso se explica porque essas organizações provêm do antigo regime antidemocrático.

Apesar desta ofensa, pediu a todos os cidadãos de Guerrero e Michoacán que participassem nas eleições, para não ficarem desmoralizados porque esses golpes têm esse propósito, para nos desencorajar.

Um ato arbitrário como o de ontem, advertiu, carrega um componente adicional, a provocação, para subverter a ordem jurídica, a paz e a tranquilidade.

Ele exortou o povo a não ser fisgado nem cair na armadilha, aceitar o resultado, substituir candidatos e seguir em frente, mas sem cair no confronto e na violência, e continuar lutando pacificamente.

Repetiu a ideia da transição de que o novo não acaba de nascer e o velho não acaba de morrer, e o INE e o TEF vêm do antigo regime, e não só eles, porque no campo da economia é o mesmo. .

Ele exemplificou com o fato de que as três reformas que o Governo aprovou, como eletricidade, energia e telefone, foram contestadas por empresas, partidos de oposição e organizações criadas desde governos neoliberais anteriores para defender os interesses desses grupos.

mgt/lma/jcfl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.