8 de December de 2021

NOTICIAS

Sindicatos de professores da capital argentina lideram nova greve

Sindicatos de professores da capital argentina lideram nova greve

Buenos Aires 27 Abr (Prensa Latina) Os principais sindicatos de professores desta capital estão hoje realizando outra greve em resposta à decisão da prefeitura de continuar com as aulas presenciais, contra um decreto do Executivo nacional.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Com medidas de força que começaram na semana passada após a decisão do governador de Buenos Aires, Horacio Rodríguez Larreta, de avançar a presença nas salas de aula apesar do aumento das infecções e em detrimento da ordem governamental, os sindicatos destacam que farão paralisação porque a saúde está em primeiro lugar.

Da União dos Trabalhadores da Educação (UTE) e da Ademys (Associação Docente da Cidade de Buenos Aires) destacaram que a vida está em jogo e apontaram o chefe do governo de Buenos Aires por fazer política em meio à pandemia.

‘Diante da negação de um governo que age com desprezo pela saúde e pela vida na busca dos negócios de uns poucos, a comunidade docente e educativa, junto com o pessoal da saúde, exige a suspensão imediata das aulas presenciais’, afirma a UTE disse em um comunicado.

O secretário adjunto desse sindicato, Eduardo López, especificou que não haverá aulas até sexta-feira na cidade se tudo continuar como está e definiu o governo de Buenos Aires como um ‘negador sanitário’.

Enquanto isso, na Ademys, educadores filiados apontavam que era fundamental reduzir a circulação de pessoas e apontavam que mais de seis mil pessoas, entre alunos, professores e auxiliares, foram infectadas e quatro professores morreram com o vírus.

Com pais que, por um lado, mandam seus filhos para a escola e outros que se manifestam contra e dizem que preferem cuidar da saúde de suas casas, a polêmica pela presença de aulas continua desde a semana passada, quando o Buenos Aires governo ignorou o decreto, o que gerou uma reação imediata dos sindicatos educacionais.

mem/may/jcfl

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.