17 de May de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Brasil decidirá sobre a importação da vacina russa Sputnik V

Brasil decidirá sobre a importação da vacina russa Sputnik V

Brasília, 26 abr (Prensa Latina) A Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Brasil (Anvisa) programou para hoje uma reunião extraordinária de sua diretoria para avaliar os pedidos de importação da Sputnik V, uma vacina russa anti-Covid-19 desenvolvida pelo Instituto Gamaleya.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A data da reunião foi fixada para o período de 30 dias estabelecido por lei e confirmada pelo Supremo Tribunal Federal para ‘Anvisa avaliar os pedidos de importação de vacinas contra a Covid-19 sem registro’, a agência explicou em nota.

Especialistas do órgão regulador terminaram neste sábado no país europeu uma visita de inspeção às empresas Generium e UfaVita, que estão envolvidas na produção do medicamento.

Os especialistas estão na Rússia desde 16 de abril e o relatório com todos os detalhes ajudará na determinação.

O governador do estado do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, disse domingo que ‘infelizmente o Brasil perdeu a oportunidade de receber o lote de abril da vacina Sputnik V’.

Atribuiu a possibilidade à demora da Anvisa em conceder a licença de importação do imunizador e ‘devido à burocracia, exigências não previstas na lei’, argumentou.

Se perguntou: ‘Do que o Brasil mais precisa? Vacinas. Infelizmente, fomos procurar, encontramos a vacina, mas estamos tendo esta dificuldade para que ela chegue e seja utilizada no Brasil’, disse.

O site Poder 369 relatou que o secretário executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, disse ter obtido um relatório técnico do Instituto Gamaleya, ‘com muitas informações sobre a segurança e eficácia da vacina’.

Advertiu que o relatório foi enviado da Rússia para o Brasil ‘enquanto estivemos lá e já foi submetido à Anvisa para que possamos finalmente obter a autorização para importar e aplicar esta vacina’.

O Consórcio apresentou na sexta-feira os documentos solicitados pela agência para liberar o antídoto.

De acordo com a avaliação de Dias, eles excedem as exigências legais. ‘A lei prevê que a certificação seja apresentada por uma agência reguladora, entre as 16 citadas ali. E isso foi feito pelos Estados. E agora, mesmo com a decisão da Supremo, ainda temos uma exigência para uma série de outros documentos’, disse ele.

Recentemente, o governador admitiu que a Sputnik V é extremamente importante para o momento atual no Brasil e lembrou que é seguro, eficaz e utilizado em 58 países.

Até sábado, o país vacinou 41,4 milhões de pessoas contra a doença: 28,9 milhões (13,68% da população de quase 212 milhões de habitantes) receberam a primeira dose e 12,4 milhões (5,90) as duas doses.

O Brasil acumulou 390.797 mortes e 14.340.787 pessoas infectadas pelo coronavírus SARS-CoV-2, o que causa a Covid-19.

mem/ocs/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.