16 de January de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Chinchón, um tesouro cultural em Madrid

Chinchón, um tesouro cultural em Madrid

Madrid, 21 abr (Prensa Latina) Chinchón, considerada uma das vilas mais bonitas da Espanha, é um local com personalidade e pouco mais de 5.000 habitantes situado a sudeste de Madrid, entre os rios Tajuña e Tejo.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Distante cerca de 45 quilômetros da capital espanhola, seu núcleo é uma bela e bem preservada praça de arquitetura popular, que tem muito mérito por ter sido palco de inúmeras batalhas, desde a Guerra de Sucessão até a Guerra da Independência. É o maior patrimônio de Chinchón.

As praças costumavam ser o único espaço público nas cidades peninsulares primitivas caracterizadas por um traçado urbano anárquico.

Como a maioria das principais praças espanholas, a de Chinchón teve origem no aproveitamento de uma grande esplanada que funcionava como mercado e feira de gado.

A sua origem é medieval, do século XV, está rodeada por edifícios de madeira de três pisos e pórticos irregulares, e têm 234 varandas com grades de madeira e ferro forjado; Tem sido o centro de atividades diferentes durante sua longa existência, como festivais reais, proclamações, um curral de comédia, touradas, um cenário de cinema, entre outros.

Hoje a praça ainda é um ponto de encontro, mas principalmente para os visitantes, suas varandas são mirantes perfeitos, alguns deles ocupados por mesas de restaurantes.

O ambiente dos edifícios é homogéneo e forma um magnífico cenário de gesso, azulejo e madeira, uma madeira pintada de verde por decisão própria dos vizinhos em referendo.

Durante as festas da padroeira que acontecem em meados de agosto, a Plaza Mayor de Chinchón se transforma em uma praça de touros. E no final de fevereiro em um grande mercado medieval.

Esta praça deslumbrante foi a capa do guia oficial das cidades mais bonitas da Espanha, apresentado na Feira Internacional de Turismo de 2020.

As ruas calcetadas que daí saem, ou convergem, percorrem vários arcos e mostram-nos edifícios dos séculos XVII e XVIII de grande qualidade; em geral, casas nobres com paredes de alvenaria revestidas a gesso e revestidas a azulejos, na sua maioria de beleza sóbria, desprovidas de ornamentos.

Vale a pena passear por eles, conhecendo a arquitetura popular e algumas construções únicas. Vários edifícios de pedra silhar e alvenaria abundam na cidade. A maioria dessas casas tem seus próprios escudos, lembrando a opulência de outros tempos.

Nesta área urbana, declarada Patrimônio Histórico-Artístico em 1974, destacam-se a igreja de Nossa Senhora de la Asunción e a Torre do Relógio.

Curiosamente, Chinchón é uma cidade que tem uma torre sem igreja e uma igreja sem torre. Estamos falando da Parroquia de la Asunción e da Torre del Reloj.

Esta igreja carece de torre sineira visto que foi construída como capela para os Condes de Chinchón, pelo que, por não necessitar de uma chamada ao culto para o resto da população, aquela torre sineira não fazia sentido. Sua construção começa em 1534 e termina em 1626.

Lá dentro você pode sentir a passagem do tempo através dos estilos arquitetônicos que o moldaram: Gótico, Plateresco, Renascentista e Barroco. Tem como tesouro ainda, uma tela de Francisco de Goya, A Assunção da Virgem.

Por seu turno, a Torre do Relógio é o que resta da antiga igreja de Nossa Senhora de Gracia, a mais antiga de Chinchón, visto que já existia no século XIV, mas foi destruída pelas tropas francesas em 1808.

Já passou por várias restaurações, na primeira, que foi realizada no século XVIII, foi colocado o relógio, mas a mais importante foi realizada no século XIX.

As velhas crônicas contam que os sinos da torre tocavam para convocar os vizinhos, para que, reunidos no pórtico da igreja de Santa María de Gracia, tratassem dos assuntos do governo da cidade.

Também vale a pena visitar outros lugares de interesse como o Convento das Clarisas, as Ermidas de San Antón e San Roque, o Teatro Lope de Vega, a Casa de la Cadena ou o Convento de San Agustín, agora convertido em Pousada.

Por último, em frente à igreja existe um miradouro de onde se podem apreciar maravilhosas vistas de paisagens ocres, conjuntos de casas agrupadas em colinas que protegem a singular Plaza Mayor e os seus becos percorrem a vida e a história da vila com o encanto do que era uma aldeia séculos atrás.

arb / edu / hb

(*) Correspondente da Prensa Latina na Espanha

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.