8 de December de 2021

NOTICIAS

Vídeo revela assassinato de menino pela polícia nos Estados Unidos

Vídeo revela assassinato de menino pela polícia nos Estados Unidos

Washington, 16 abr (Prensa Latina) Funcionários do governo na cidade americana de Chicago divulgaram hoje um vídeo mostrando o momento em que um policial atirou e matou um garoto de 13 anos há duas semanas.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A fita da câmera corporal de nove minutos do agente Eric Stillman mostrou o policial de 34 anos saindo de sua patrulha correndo atrás de Adam Toledo, de origem hispânica, em um beco no início da manhã de 29 de março em La Villita, um bairro Latino no lado oeste de a cidade.

O Departamento de Polícia de Chicago disse imediatamente após o incidente que Toledo tinha uma arma em suas mãos no momento do tiroteio.

O Escritório Civil de Responsabilização Policial da cidade também divulgou cerca de 33 arquivos de dados, um dos quais identificou Stillman, que está na agência há seis anos, como o oficial que atirou e matou Toledo e agora passou a exercer funções administrativas.

O Departamento de Polícia de Chicago também publicou parte do mesmo vídeo em seu site na quinta-feira, mas colocou uma seta em um quadro imóvel, apontando para o que parecia ser uma arma na mão direita de Toledo antes de Stillman abrir fogo.

Após a revelação gráfica, dezenas de manifestantes se reuniram no centro de Chicago, alguns deles bloqueando o trânsito, mas foram neutralizados pelas forças policiais e de acordo com a mídia local não houve relatos imediatos de confrontos violentos.

Em uma coletiva de imprensa, uma advogada da família Toledo, Adeena Weiss Ortiz, disse que Toledo cumpriu as ordens de Stillman, deixou cair sua arma e se virou antes de o oficial abrir fogo.

Ortiz acrescentou que a família Toledo queria ‘justiça para Adão, o que quer que isso signifique, porque esta é uma família hispânica muito unida’.

Este incidente se soma à recente brutalidade policial, e depois que a ex-oficial Kimberly Potter foi acusada de matar a afro-americana Daunte Wright em Minneapolis no domingo passado.

O incidente ocorreu a poucos quilômetros do julgamento do ex-policial de Minneapolis Derek Chauvin, que é acusado do assassinato de George Floyd, o que provocou uma onda de protestos no ano passado e pedidos urgentes de mudanças para evitar brutalidade policial semelhante.

Chauvin enfrenta três acusações de homicídio culposo em graus variados e, se condenado, seria condenado a uma pena de até 40 anos de prisão.

Um relatório recente publicado por Philip Stinson, um especialista da Bowling Green State University, revelou que entre 2005 e 2017, em cerca de 1.000 ocasiões por ano, um oficial atirou e matou alguém nos Estados Unidos, mas apenas 29 oficiais foram condenados por assassinato ou homicídio culposo.

jcm/rgh/bm

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.