9 de December de 2021

NOTICIAS

Magistrados do Tribunal Constitucional da Guatemala prestam juramento

Magistrados do Tribunal Constitucional da Guatemala prestam juramento

Guatemala, 13 abr (Prensa Latina) Em sessão solene, o Congresso da Guatemala jurará hoje oito dos 10 magistrados e suplentes eleitos para o Tribunal Constitucional (CC) 2021-2026.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Allan Rodríguez, presidente do Legislativo, informou que de acordo com o Acordo 11-2021 publicado na véspera, a cerimônia ocorrerá antes da reunião plenária às 13h00 hora local e, em seguida, a pauta continuará como acordado na Reunião do Bloco.

Os reeleitos titulares Roberto Molina, Dina Ochoa e Gloria Porras (até agora presidente) e Leyla Lemus, como nova aquisição, tomarão posse.

Os suplentes Walter Paulino Jiménez, Luis Alfonso Rosales, Juan José Samayoa e Rony Eulalio López também serão membros do CC.

Os desafios contra o titular Néster Vásquez e Claudia Paniagua, após um controverso processo de votação conduzido pela Ordem dos Advogados e Notários da Guatemala (Cang), permanecerão pendentes.

Neste caso, a magistrada Cristina Fernández permanecerá como uma alternativa e formando uma sessão plenária, aconteceu.

Os juízes do novo CC foram eleitos em representação dos três ramos do governo, a Universidade de San Carlos de Guatemala e o Cang.

Um dos maiores desafios para seus membros será demonstrar independência em relação aos órgãos que os nomearam; no entanto, analistas e a sociedade civil pensam que esperar isso é ingênuo em meio a constantes reclamações sobre a politização da justiça e conflitos de interesse.

Essa independência não deveria ser apenas daqueles que os nomearam, mas também de qualquer grupo de poder político ou crime organizado, disseram analistas à luz de nomeações igualmente controversas, como a de Lemus, que até recentemente era secretário geral da presidência.

Outros, como Molina (selecionada pelo Supremo Tribunal de Justiça) e Rosales (ex-congressista) têm empatia com a ex-congressista e esperançosa presidencial Zury Ríos, filha do ex-general Efraín Ríos Montt, denunciaram organizações civis que querem acabar com a impunidade.

jha/mmc/vmc

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.