6 de July de 2022
nombre generico prensa latina

notícia

nombre generico prensa latina
Bandera portugal
Edição Portuguesa

NOTICIAS

Alimentos enviados para vítimas da seca no sul de Angola

Alimentos enviados para vítimas da seca no sul de Angola

Luanda, 13 abr (Prensa Latina) Cerca de 30 toneladas de alimentos chegaram hoje à província do Cunene, no sul de Angola, para aliviar a difícil situação nutricional provocada pela seca.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Da cidade de Ondjiva, a cerca de 1.300 quilómetros desta capital, a agência noticiosa angolana (Angop) noticiou a chegada da carga, enviada pela Presidência da República.

Segundo a mídia, a oferta contém arroz, feijão, fubá, óleo vegetal, sal, conservas de carne e peixe, além de algumas embalagens de roupas, que devem beneficiar 890 habitantes dos municípios mais afetados pelo déficit de chuvas, Curoca, Cahama e Ombadja.

A mercadoria chegará às mãos de famílias deslocadas, que agora se encontram na aldeia de Calueque e em três centros de acolhimento, abertos na sede do município de Cahama, explicou a governadora do Cunene, Gerdina Didalelwa.

Segundo a fonte, a província registou mais de 90 dias consecutivos sem chuvas, o que provocou o deslocamento de não poucos moradores para áreas próximas ao rio Cunene e à vizinha República da Namíbia.

Alguns municípios receberam o benefício das chuvas nos últimos dias, porém, a preocupação continua, já que a atividade agrícola, segundo ele, requer tempo para a colheita das safras.

Desde 1998, a região sul de Angola tem sofrido os estragos dos processos de seca cíclica, principalmente a província do Cunene, mas o período 2018-2019 foi o mais devastador dos últimos 24 anos, lembrou Angop.

A crise de 2018 afetou diretamente mais de 880 mil pessoas e um milhão de cabeças de gado, o que incluiu a morte de 30 mil animais, entre bovinos, caprinos e suínos.

As avaliações das Nações Unidas confirmaram que os maiores prejuízos devido ao défice de chuva podem ser observados nas províncias do sul do Cunene, Huíla, Bié e Namibe.

Em 2020, no pior momento da seca, cerca de 2,3 milhões de habitantes necessitaram de ajuda humanitária, incluindo cerca de 860 mil residentes no Cunene, o que representa cerca de 80 por cento da sua população.

De acordo com a Cruz Vermelha Internacional, o fenômeno é comum a diferentes nações do sul da África, onde mais de 11 milhões de seres humanos estão em risco de desnutrição.

mgt // mjm / glmv

minuto por minuto
NOTAS RELACIONADAS
ÚLTIMO MINUTO
Logo Horizontal Prensa LAtina

© 2016-2021 Prensa Latina
Agência Latino-americana de Notícias

Rádio – Publicações – Vídeos – Notícias a cada minuto.
Todos os Rigts Reservados.

Rua E No 454, Vedado, Havana, Cuba.
Telefones: (+53) 7 838 3496, (+53) 7 838 3497, (+53) 7 838 3498, (+53) 7 838 3499
Prensa Latina © 2021.